Como fazer uma precificação correta de produtos ou de serviços para sua empresa?


Fazer a precificação dos produtos e serviços com certeza é uma das etapas mais importantes para quem deseja posicionar bem o seu negócio, de forma estratégica no mercado.

Indo além da simples definição de um preço, o que muita gente não sabe, entretanto, é que é necessário fazer cálculos para acertar nessa definição. Também é indispensável considerar o valor atribuído a sua marca que, é claro, deve ser mensurado dia após dia no seu negócio.

Veja neste artigo quais são os principais pontos que devem ser levados em conta no momento da precificação dos seus produtos e serviços e acerte em cheio para atrair a um maior público!

O que é precificação de produtos e serviços?

Primeiramente, precificação é, portanto, a definição do preço que a sua mercadoria ou serviço deve ter uma vez inserida no mercado. Este preço deve considerar tanto os aspectos físicos e gastos reais como também outros pontos do negócio.

Por exemplo, o valor pode ou não ter influência sobre o preço do produto. Uma mesma calça pode custar determinado preço ou quatro vezes este mesmo valor se tiver a etiqueta de uma marca conhecida. O valor, que é abstrato, tem influência no preço, que é tangível.

É por este motivo que produtos e serviços parecidos podem ter um preço tão diferenciado no mercado. Quanto mais conhecida a marca for, quanto mais referência ela for dentro do seu segmento, melhores serão as possibilidades de exceder no preço e ainda assim ter uma boa saída no número de vendas e de contratações.

Como definir os preços dos seus produtos e serviços?

Para definir corretamente qual será o valor a ser cobrado é necessário entender e listar todos os custos, despesas e investimentos que estão envolvidos com o seu produto ou serviço.

Imagine que você tem um negócio de confeitaria de bolos. Para determinar o valor final do seu produto você deverá por na ponta do lápis quais foram os gastos para confeccioná-lo. Neste caso, serão os custos com a matéria-prima como massa, recheio e enfeites e também gás.

Mais do que cobrir todos esses gastos, você ainda deverá acrescentar o seu lucro a essa soma.

Além disso, é necessário perceber quais são os aspectos mercadológicos a fim de encontrar o equilíbrio certo que permita que todos os custos sejam quitados com a venda do produto ou contratação do serviço.

Como garantir o lucro?

Para finalizar o tema, a precificação não pode esquecer-se nunca de prever o lucro. O ideal é que o lucro seja de 100%, ou seja, se você gastou R$ 25 reais para produzir aquele bolo mencionado antes, o valor de venda deveria ser de pelo menos R$ 50 reais.

Muitas empresas trabalham com margens de 150% de lucro. No caso dos serviços, em que não há o gasto com matéria-prima, por exemplo, como acontece nas consultorias, essa margem pode ser ainda melhor possibilitando também a oportunidade de negociar melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *